Um procedimento simples e de rápida recuperação

Entre na clínica de manha e saia à tarde já com novo visual!

  • Duração aproximada da cirurgia de Mamoplastia de Aumento – 1H30m
  • Tipo de anestesia – anestesia local com sedação
  • Tipo de Recuperação – em Ambulatório (não precisa de Internamento) a paciente entra na clínica de manhã, é preparada, operada e pode ter alta para regressar a casa no mesmo dia
  • o Tempo de recuperação (até regressar ao trabalho ou à vida ativa) – 4 dias a 1 semana
  • É uma cirurgia plástica com um elevado grau de satisfação, superior a 95%
MARQUE JÁ A SUA CONSULTA

SIMULAÇÃO 3D

Crisalix mymoment

Faça uma projeção 3D e preveja o resultado

Com a mais avançada tecnologia CRISALIX 3D vai poder projetar os resultados em 3D da sua mamoplastia, antes de esta ser feita. A previsão do resultado é feita em consulta médica — que pode ser presencial ou online.

MARQUE JÁ A SUA CONSULTA

Os melhores especialistas
para o seu tratamento

A qualidade e a segurança em procedimentos de
cirurgia plástica e de medicina estética é definida pela sua equipa médica.
Marque uma consulta com os nossos cirurgiões plásticos Dr. Nuno Fradinho ou Dr. Nuno Maria, que
trabalham em equipa há mais de 10 anos e são presença assídua na televisão (Vistos em: Programa da Cristiana e Casa Feliz).

Veja os nossos casos Antes e Depois de Mamoplastia de Aumento

Ver casos
PERGUNTAS FREQUENTES
Qual o preço da Mamoplastia de Aumento?

O preço da Mamoplastia de Aumento é indicado mediante consulta de avaliação da paciente. Após análise a paciente terá todas as indicações e ficará ao corrente do preço da Mamoplastia de Aumento para o seu quadro clínico específico.

A consulta de avaliação pode ser marcada por aqui.

Quem tem indicação para a realização deste procedimento?

É uma cirurgia muito versátil, indicada para a grande maioria das mulheres com mama pequena e pouco ou nada descaída, assim como mulheres que queiram um aumento de volume mamário e remodelação da forma, para obterem uma mama mais jovem e sensual. As mulheres com excesso de pele na mama em que a prótese, apesar de melhorar a forma da mama, não consegue compensar totalmente a flacidez, têm provavelmente contraindicação para este procedimento e deverão realizar, em alternativa, um procedimento cirúrgico conhecido como mastopexia.

Qual a anestesia utilizada neste cirurgia?

Anestesia local e sedação.

Que próteses são utilizadas?

Próteses certificadas CE e FDA (Food and Drugs Administration, EUA), de um dos principais fabricantes mundiais, com mais de 30 anos de experiência no fabrico de próteses de elevada qualidade. As matérias primas utilizadas no fabrico das próteses são da mais elevada qualidade, que são submetidas aos mais rigorosos testes. Todas as próteses têm gravada a marca, número de série (individual) e o tamanho, o que torna possível a sua identificação e rastreamento em qualquer momento. Esta característica reflecte a postura de seriedade e profissionalismo que a marca assume no mercado.

As próteses mamárias texturizadas, cheias com gel de silicone de alta coesividade, constituem uma opção acrescida na prevenção da contractura capsular. A “memória” do gel, mesmo quando submetido a elevadas pressões, contribui para que não fracture, mantendo inalterada a forma da prótese após a implantação. As bases das próteses, planas e maleáveis, adaptam-se na perfeição à parede torácica. Os bordos finos e flexíveis tornam-se menos perceptíveis ao toque, deixando a linha de implantação menos marcada.
A forma, tamanho, consistência e revestimento da prótese são escolhidas pelo seu cirurgião plástico, após a consulta inicial e de acordo com as suas expectativas e desejos.

Qual a duração do procedimento?

Aproximadamente uma hora e meia.

Como fica a cicatriz?

Praticamente imperceptível. Há várias localizações possíveis, entre elas, a periareolar, a inframamária e a axilar.

É necessário internamento?

Na grande maioria dos casos não é necessário e a paciente tem alta no mesmo dia devendo ser acompanhada no regresso a casa pois não poderá conduzir.

Quais os cuidados que a paciente deve ter no pré-operatório?

Deverá realizar exames pré-operatórios (análises ao sangue, ecografia mamária e mamografia), realizar medições rigorosas e discutir, com o seu cirurgião plástico, os resultados pretendidos.

Qual a duração dos resultados?

Os resultados são excelentes, uma vez que as próteses utilizadas têm uma resistência e durabilidade de uma vida. No entanto, há que ter em atenção às alterações de peso e às variações da forma da mama. Por exemplo, uma gravidez pode alterar por completo a forma mamária.

E os cuidados aconselhados no pós-operatório?

Deve repousar, usar um soutien específico e uma banda torácica para esta fase, e visitar o cirurgião plástico de tempos a tempos, o que será indicado em consulta.

É importante realizar drenagem linfática no pós-operatório?

A drenagem linfática é essencial como complemento a uma cirurgia estética. Otimiza a drenagem do edema (inchaço) que se forma após a cirurgia e consequentemente aumenta a velocidade de recuperação assim como melhora o resultado final. Ao fim de poucos dias após a cirurgia a paciente deve iniciar um programa de drenagem linfática na clínica, o que lhe vai permitir alcançar o resultado pretendido e recuperar mais rapidamente.

Depois de fazer a cirurgia pode fazer-se a mamografia?

Sim. A mamografia continua a ser o exame de rastreio indicado. Antes de fazer uma mamografia deve sempre avisar que tem implantes mamários para que sejam cuidadosos na compressão durante o exame.

O risco de cancro de mama é maior em mulheres com próteses?

Os estudos atuais não demonstram que haja associação entre implantes mamários e cancro da mama. O cancro da mama tanto aparece em mulheres com próteses como em mulheres sem próteses. O mais importante é fazer a auto-palpação e os exames de rastreio. Existe uma associação rara de linfoma anaplásico de grandes células com o uso de próteses, com uma incidência muito baixa – cerca de 1 para 500.000 implantes. Os casos documentados são de linfoma de baixo grau que, na sua maioria, resolvem com a remoção do implante e cápsula.

Uma mulher pode amamentar depois de se submeter a esta cirurgia?

Na grande maioria dos casos não terá problemas. No entanto, há uma pequena probabilidade de não poder amamentar após a cirurgia que tem de ser discutida com o cirurgião plástico.

ALEXANDRA FERNANDES / ATRIZ

Já frequento a clínica há alguns anos e já experimentei variados tratamentos.

Cuidados pré-cirúrgicos

É importante programar a vida diária e social respeitando os cuidados necessários para a realização da cirurgia. A paciente deverá apresentar boas condições de saúde para realizar a intervenção.

Na consulta médica, é realizada uma avaliação física completa, onde são solicitados exames complementares de diagnóstico e análises laboratoriais. É de extrema importância avisar o cirurgião plástico caso apresente sintomas de gripe ou se sinta indisposta antes da cirurgia. O médico deve ser informado sobre os medicamentos que habitualmente toma porque alguns deles devem ser suspensos, como é o caso dos anticoagulantes, os anti-inflamatórios ou quaisquer outros que possam aumentar o risco de hemorragias.

É fundamental que nas 8 horas antes da cirurgia se faça jejum absoluto de alimentos sólidos e líquidos. Os fumadores devem suspender hábitos tabágicos antes e depois da cirurgia até que a cicatrização normalize. Pessoas com diagnóstico de depressão devem avisar o médico durante a consulta de avaliação, para que sejam tomados os devidos cuidados.

O tempo de cirurgia e a anestesia a ser utilizada, assim como todo o tipo de informações de que necessite, ser-lhe-ão indicados pelo cirurgião da clínica MyMoment.

Cuidados pós-cirúrgicos

É importante saber que o tempo de recuperação é muito variável dependendo de cada caso. A paciente deverá pedir a alguém que a acompanhe e fique consigo, pelo menos, na primeira noite, após a cirurgia.

Seguir as recomendações do médico é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não sejam sujeitas à força excessiva, à escoriação ou ao movimento durante o período de cicatrização. Não deverá pegar em pesos, crianças ao colo, sacos ou conduzir num período pré definido e indicado pelo cirurgião. Nos primeiros dias após a cirurgia deve repousar. Deve beber muita água, durante as primeiras 48 horas após a cirurgia.

As equimoses geralmente desaparecem dentro de sete a dez dias. Os pontos são normalmente removidos decorrida uma semana da cirurgia. É fundamental o uso de um soutien cirúrgico e uma banda elástica torácica, por um tempo que será determinado pela equipa médica da clínica, normalmente um mês. Não deverá fumar durante o primeiro mês. É também muito importante que se inicie um protocolo de drenagens linfáticas após a cirurgia. Estas poderão ser feitas diariamente, e permitiram a redução de edema (inchaço) e prevenção de formação de fibroses. Se os cuidados pós-operatórios forem tidos em consideração, poderá retomar as atividades normais num espaço de dez dias. As atividades desportivas que envolvem o uso dos braços deverão ser iniciadas apenas após três semanas. Da mesma forma, a paciente pode minimizar os riscos e possíveis complicações se seguir os conselhos e as instruções do seu cirurgião plástico, antes e após a mamoplastia.

O pós-operatório da mamoplastia é habitualmente simples. Com o auxílio dos analgésicos e de um soutien adequado, a paciente terá apenas algum desconforto, durante os primeiros dias.

Complemento à cirurgia – Simulação 3D

A simulação 3D é feita com um software muito inovador – Crisalix – que permite simular uma cirurgia plástica antes da realização da mesma. Os pacientes podem, desta forma, visualizar de uma forma muito real os resultados expectáveis da intervenção a que se irão submeter. O sistema Crisalix permite a utilização de fotografias tiradas pela paciente ou pelo cirurgião. As imagens são depois processadas pelo software.

As imagens transmitidas por computador são uma forma de entender a abordagem estética do cirurgião permitindo ao paciente ter maior confiança nos resultados esperados. Este simulador melhora a comunicação entre o cirurgião e o paciente, ajuda a reconciliar as diferenças entre os desejos de ambos, permite analisar e suportar o planeamento pré-operatório e ajuda na identificação de pacientes com expectativas irrealistas. No final, médico e paciente compartilham os objetivos do tratamento.

Os resultados podem variar de pessoa para pessoa.

No blog MyMoment